O impacto da abstinência alcoólica no resultado de procedimentos cirúrgicos

0

Foi estudado um grupo de 42 pacientes com consumo mínimo de álcool de 60 gramas por dia (4 doses), sem doença hepática decorrente, e que seriam submetidos a cirurgia colo-retal eletiva. O grupo foi dividido aleatoriamente em dois grupos: um grupo continuou a ingestão habitual de álcool e o outro grupo recebeu medidas para que se obtivesse abstinência no mês anterior à cirurgia, inclusive com o uso da droga Dissulfiram.

O grupo que recebeu medidas para abstinência desenvolveu menos complicações que o grupo que continuou a ingestão alcoólica, com 32% e 74% de complicações respectivamente. Verificou-se também no grupo de abstinência, uma menor incidência de isquemia cardíaca (23% x 85%) e menor incidência de arritmias (33% x 86%). Foi medido também o stress cirúrgico, através de medidas da pressão arterial, frequência cardíaca, concentração de cortisol e catecolaminas, sendo o stress cirúrgico significativamente menor nos pacientes abstinentes.

Os autores concluíram que um mês de abstinência alcoólica antes de cirurgia eletiva diminui a morbidade pós-operatória em pacientes que abusam do álcool. O mecanismo se relaciona provavelmente a redução de uma resposta exagerada ao stress cirúrgico.

Fonte: http://www.cisa.org.br/artigo/605/-impacto-abstinencia-alcoolica-no-resultado-procedimentos.php

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui