Posts

Diferença entre Mania Bipolar e Hipomania Bipolar

Muita gente confunde mania bipolar e hipomania bipolar. Isso acontece porque os sintomas são parecidos. O post de hoje vai te ajudar a diferenciá-las. Também tem essa dúvida? Siga lendo.

Mania é uma palavra que traduzida paro o grego significa loucura, atitudes incoerentes, impensadas e muitas vezes insensatas.

Este é um termo usado para classificar um dos quadros do Transtorno de Bipolaridade. No estágio de mania bipolar, a pessoa passa por momentos de euforia e experimenta sentimentos extremos.

Aumento de energia, uma diminuição na necessidade de dormir, inquietação e mania de grandeza também são características bem comuns nesse quadro.

Além desses sintomas, a mania bipolar pode até causar alucinações, delírios e agressividade.

Além dos que citamos, veja os principais sintomas de Mania Bipolar:

  • Distração.
  • Euforia excessiva.
  • Perda de controle sobre suas atitudes.
  • Desinibição.
  • Facilidade em se irritar excessivamente.
  • Pensamento acelerado, fuga de ideias.
  • Envolvimento em atividades de risco, fazer coisas que normalmente não faria.
  • Delírios: a pessoa acredita em algo que não é real.
  • Comportamento sexual de risco.
  • Impulsividade e falta de controle.

Um diagnóstico de mania bipolar só é concretizado quando a pessoa possui pelo menos três desses sintomas e eles duram por mais de cinco dias. Em quadros mais graves, é necessária intervenção médica.

Os sintomas de mania bipolar costumam ser muito intensos e atrapalham a vida social da pessoa, precisando de atenção e de cuidados por um profissional especializado.

Hipomania bipolar e seus sintomas

A hipomania bipolar costuma ter sintomas parecidos com os da mania bipolar, porém mais leves, o que não significa que esse estágio seja mais seguro, muito pelo contrário, ele pode facilmente ser confundido com emoções comuns do nosso cotidiano.

Uma pessoa no estágio de hipomania bipolar facilmente passará despercebida, jamais vai achar que possui uma doença ou precisa de ajuda, pois aparentemente é só uma pessoa esbanjando energia, disposição e alegria.

A hipomania bipolar não impede que você realize suas atividades diárias,  mas pode prejudicá-las.

Sintomas de Hipomania

  • Fácil distração.
  • Aumento de energia para realizar atividades.
  • Falar mais que o de costume.
  • Diminuição na necessidade de sono, ou seja, dormir poucas horas e mesmo assim acordar disposto.
  • Humor elevado.
  • Facilidade em realizar atividades que antes não faria, assim como tomar decisões sem cautela.

É muito comum ouvir de pessoas que alguém tem transtorno bipolar só por uma mudança de comportamento ou de opinião, sem ao menos conhecer de fato a doença.

Isso é um erro e acaba banalizando o problema, fazendo-o parecer algo comum.  Tais transtornos causam grandes prejuízos na vida de quem realmente os possui.

Só um profissional especializado, psicólogo ou psiquiatra, pode diagnosticar males como a mania e hipomania bipolar.  Não menospreze os sintomas. Quem os apresenta pode precisar de tratamento para que seus impactos sejam diminuídos.

Se você se identificou com alguns dos sintomas citados nesse post, procure ajuda de um profissional o quanto antes para receber o diagnóstico adequado e, se for preciso, tratamento.

O que é ser Hipomaníaco e como isso pode interferir nos negócios

Você já tinha ouvido falar na palavra hipomaníaco ou hipomania? Provavelmente, já conhece o termo “mania”, certo? Eles não são exatamente a mesma coisa, apesar de algumas semelhanças. É importante saber distingui-los.

Pode ser que você conheça um hipomaníaco e nem imagine. Ou pode ser que você mesmo esteja sofrendo com isso sem saber. De qualquer forma, leia este texto até o final para entender o que é ser hipomaníaco e ainda como isso pode interferir nos negócios.

O que é a hipomania?

Antes de explicarmos o que é a hipomania, é importante deixar claro o que é a mania.

A mania é conhecida como uma das fases do Transtorno Bipolar. Ela tem como características principais: a euforia intensa, a impulsividade, a energia descontrolada, agitação contínua, apetite sexual desregulado, agressividade, entre outras.

Por outro lado, podemos dizer que a hipomania é um tipo de distúrbio mais leve da mania. Seus sintomas podem ser parecidos (energia em excesso, impulsividade, impaciência, etc.), mas eles aparecem em níveis menores.

Quem sofre com o Transtorno Bipolar tem seu humor bruscamente alterado entre períodos de depressão, mania ou hipomania. Quando a bipolaridade alterna crises depressivas e maníacas, ela é chamada de Transtorno Bipolar 1 e quanto varia entre depressão e hipomania é conhecida por Transtorno Bipolar 2.

Mesmo assim, só porque uma pessoa é hipomaníaca não significa que ela seja bipolar. Por isso é importante procurar um psiquiatra para que ele te oriente sobre o seu caso em específico.

Quais são os principais sintomas da hipomania?

Como já mencionamos, os sintomas da hipomania são semelhantes aos da mania, só que em uma intensidade menor. Veja a seguir quais são:

  • Dificuldade de concentração;
  • Vontade incontrolável de falar sem parar;
  • Pouco sono (3 horas sendo o suficiente);
  • Pensamentos confusos;
  • Energia excessiva para qualquer coisinha;
  • Impulsividade;
  • Muita agitação;
  • Desinibição;

Cada episódio de hipomania costuma durar por volta de 1 semana. Apesar de não afetar tanto as relações profissionais e pessoais quanto a mania, a hipomania pode causar problemas no trabalho com relação às decisões precipitadas e aos investimentos arriscados.

Por se sentir mais otimista, livre e acima de tudo, o hipomaníaco é capaz de tomar atitudes que não tomaria se estivesse em seu estado mental normal. Ele pode faltar com respeito ao chefe, optar por soluções radicais, gastar dinheiro que não devia, entre outras coisas.

Como tratar a hipomania?

A psiquiatria e a psicologia andam de mãos dadas no que diz respeito ao tratamento para pessoas hipomaníacas ou bipolares.

Enquanto o psiquiatra pode receitar medicamentos que ajudem a aliviar os sintomas, o psicólogo busca compreender a fonte dessas emoções e a melhor forma de lidar com elas.

O ideal é ter consulta com os dois profissionais. Esses distúrbios podem não ter uma cura exata, mas certamente é possível viver, trabalhar e ter relações pessoais saudáveis mesmo com eles. Tudo depende da ajuda que você decidir buscar.

Viu como às vezes nós passamos por situações causadas por algo mais complexo do que a gente imaginou? Mostre este texto para seus conhecidos que irão se beneficiar com o conteúdo e entender mais essa condição.