Como ajudar alguém hipomaníaco na família?

0

Lidar com uma pessoa no estágio de hipomania não é fácil. É importante saber reconhecer quando ela está nesse estado para poder ajudar da melhor forma possível.

Um dos primeiros passos é você conhecer os sintomas, ou seja, como uma pessoa se sente ou se comporta quando está em um estágio de hipomania. Conheça mais sobre ela a seguir.

 

Sintomas de hipomania

Hipomania é uma fase caracterizada por um humor fora do comum, persistentemente elevado ou até mesmo irritável. Esse período é acompanhado por alguns sintomas, como:

  • Sentimento de grandiosidade;
  • Autoestima elevada;
  • Necessidade do sono diminuída;
  • Distração;
  • Energia em excesso;
  • Agitação;
  • Prática excessiva de atividades;

O tempo de duração desse estágio é de mais ou menos 4 dias. Ele não é tão intenso a ponto de causar prejuízos maiores na vida da pessoa ou necessitar de intervenção médica.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre isso, fica mais fácil ajudar seu familiar hipomaníaco. Continue lendo e saberá a melhor forma de fazer isso.

 

Recomendações para ajudar meu familiar hipomaníaco

Primeiramente, todas as recomendações devem ser seguidas com muito amor, carinho, paciência e cautela.

É importante que você saiba a forma certa de abordar a pessoa e manter o controle sobre isso. Outras recomendações são não viver apenas em função do tratamento do problema e não fazer com que a pessoa se sinta incapaz ou um peso para você.

Veja as dicas abaixo e tente segui-las. Faça isso de uma forma que não invada a privacidade ou a intimidade do seu familiar, isto é, não se torne um general controlador.

  1. Cuide- se: Esteja bem emocionalmente. É importante você estar ciente de que alguns comportamentos ocorrem por causa da doença. Então algumas ações não acontecem por questões pessoais. Não deixe que elas te abalem emocionalmente ou atinjam o seu psicológico.
  2. Sono: Quando perceber que seu ente querido está com muita energia e dormindo pouco, converse com ele sobre a possibilidade de ajustar seus horários para dormir. Se for o caso de a pessoa tentar, mas, não conseguir dormir, convide-a para ir ao psiquiatra para que seja feita uma avaliação e alguma medicação seja prescrita.
  3. Alimentação: Devido à grande produtividade e excesso de atividades, é comum que a pessoa não sinta fome e não ache necessário parar para se alimentar. Convide-a para almoçar fora ou para cozinhar juntos. Faça sua comida preferida se necessário.
  4. Comportamentos impulsivos: Tente impedi-la de se envolver em atividades que vão gerar riscos futuros, coisas que ela não faria em seu estado normal como: compras descontroladas e excessivas, apostas, abuso de álcool, entre outras.
  5. Ajuda profissional: Lembre-se de que a hipomania é um dos quadros de transtorno bipolar, que é uma doença que deve ser tratada e ter acompanhamento médico sempre, além de uso de medicação. Certifique- se de que seu familiar hipomaníaco está indo ao médico e fazendo o tratamento adequado.

 

Se você detectou esses e outros sintomas em seu parente, pode ser que ele tenha transtorno bipolar e ainda tenha obtido um diagnóstico. Procure um especialista da área para que seja feita uma avaliação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui