Como evitar que recaídas emocionais causem depressão

0

A depressão é uma doença psíquica que merece uma atenção especial por parte de toda sociedade. É de senso comum que uma pessoa que sofre de hipertensão arterial precisa manter sua pressão sob controle com a ajuda de uma dieta específica ou até mesmo medicamentos, porém, quando o assunto é depressão poucos conhecem a mesma necessidade de um tratamento contínuo e não apenas pontual.

Existem diferentes fatores que causam a depressão, ela pode ter relação com a genética, ambiente e psicológico. Com o tratamento psicológico e medicamentoso, os pacientes tendem a ter uma rápida recuperação, sentem melhora na concentração, no ânimo e disposição, porém muitos acabam interrompendo o tratamento com a melhora dos sintomas. Uma vez interrompido o acompanhamento médico, são comuns recaídas emocionais que podem servir de gatilho para desencadear novamente a doença.

Para evitar as recaídas emocionais, existem alguns pontos que merecem a atenção:

A realidade da situação

Aceitar a doença é a maior demonstração de força para sua superação. Muitas pessoas que sofrem de depressão não aceitam sua condição, não dando importância aos sintomas e fugindo da realidade.

Abrir a mente e entender que a culpa da condição emocional não é do indivíduo, é o primeiro passo para aceitação da doença, porém isso costumar ser muito difícil, especialmente para a pessoa com depressão, pois um dos sintomas é dificultar a compreensão com clareza das condições que enfrenta.

Nunca enfrente sozinho essa situação, procure o apoio de familiares, amigos e profissionais para conseguir entender e tratar de maneira correta a doença.

Tratamento e acompanhamento

Como já mencionamos anteriormente, é muito comum que pacientes que passaram por um tratamento para depressão e que tiveram melhora dos sintomas, deixem de seguir as orientações, tratamentos psicológicos e parem com os remédios por se sentirem completamente curados, ficando vulneráveis a recaídas emocionais.

Também não podemos esquecer que feridas emocionais, além me medicamentos, precisam de acompanhamento psicológico, pois traumas, tristezas e dores emocionais carregadas durante toda a vida ou que surgiram com a doença, costumam ter uma recuperação mais lenta, necessitando de um carinho e atenção especial.

Sendo assim, é de vital importância não interromper o tratamento medicamentoso e orientações médicas e, mesmo com a cura da doença, um acompanhamento psicológico é muito importante para manter a saúde emocional e evitar recaídas.

Autoconhecimento emocional

A depressão não deve ser generalizada e nem menosprezada, um paciente que já teve a doença precisa ter um grande autoconhecimento emocional para conseguir diferenciar momentos de tristezas dos sintomas da depressão.

Identificar momentos em que a doença esteja voltando é tão importante quanto reconhecer que momentos de tristezas existem e existirão durante toda a vida, por isso o autoconhecimento emocional é fundamental para evitar recaídas, procurando a ajuda correta nos momentos necessários.

Um acompanhamento psicológico contínuo ajuda o paciente a adquirir e desenvolver esse autoconhecimento emocional, por isso procure sempre a ajuda de especialistas para preservar sua saúde mental.

A Clínica Prisma conta com profissionais especializados e oferece tratamentos para pacientes que sofrem ou já sofreram de depressão.

Contatos:
Telefone: 011 2644-9111
Whatsapp: 011 94207-4832

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui