Como uma pessoa com transtorno psiquiátrico influencia o ambiente de trabalho?

0

O número de indivíduos com transtornos psiquiátricos ao redor do mundo só aumenta com o passar dos anos.
Felizmente esses distúrbios estão sendo mais discutidos e estudados, o que ajuda a diminuir o preconceito em relação àqueles que sofrem com eles. Mesmo assim, para muitos, ainda é complicado entender o que exatamente se passa na cabeça do outro.
Para quem trabalha, a situação pode ser ainda pior. Isso porque o transtorno psiquiátrico não afeta somente a pessoa, mas também todos os colegas de trabalho e até a empresa (mesmo que, obviamente, em escala menor).
Para você ter uma ideia, uma pesquisa feita pela OMS (Organização Mundial da Saúde) estipulou que pessoas com transtornos psiquiátricos (em especial os de ansiedade e depressivos) chegam a custar cerca de 1 trilhão de dólares à economia do planeta todos os anos pela baixa produtividade.
Inclusive, em muitos casos, a falta de compreensão e a pressão no ambiente de trabalho influenciam ainda mais negativamente a saúde mental desses indivíduos, o que, por sua vez, gera ainda mais prejuízo para a organização e assim o círculo vicioso vai se formando.
Continue lendo para conhecer alguns dados importantes sobre como um indivíduo com transtornos psiquiátricos influencia o ambiente de trabalho e saiba como fazer com que essa situação não chegue a níveis extremos.

Como os distúrbios psiquiátricos prejudicam o trabalho?

Veja abaixo alguns dos principais dados coletados e publicados pela própria OMS sobre como os transtornos mentais afetam a vida dos trabalhadores e daqueles que os cercam:

  • Os transtornos da mente e do comportamento são algumas das principais razões pelas quais as pessoas perdem dias de trabalho ao redor do mundo. Nos casos mais leves, a média de perda é de 4 dias por ano, mas, dependendo da gravidade, a perda pode chegar a 200 dias anualmente!
  • Os distúrbios psiquiátricos mais usuais (depressão e ansiedade) chegam a afetar cerca de 30% dos trabalhadores ativos e previsões da OMS indicam que eles serão o maior motivo de incapacidade até 2020. Além disso, você sabia que eles já são a terceira maior causa de pedidos de auxílio-doença no nosso país?
  • Em 2017, foram divulgadas estatísticas que mostram mais de 300 milhões de indivíduos convivendo com transtornos depressivos pelo mundo. Com relação aos transtornos de ansiedade, mais de 260 milhões de pessoas sofrem com eles. No geral, uma grande parte dos cidadãos tem de conviver com ambos os distúrbios.

Como resolver esse problema?

A melhor maneira de cuidar dos transtornos psiquiátricos é procurar ajuda psicológica e psiquiátrica. Não é preciso ter medo, pois esses profissionais têm experiência, sabem lidar com o que você está passando e assim orientá-lo (a) sobre as melhores formas de tratamento.
Com relação aos colegas de trabalho cuja condescendência e/ou falta de compreensão podem acabar prejudicando ainda mais quadro, uma clínica psiquiátrica também pode ajudá-los, mesmo que de outra forma: como uma assessoria que lhes auxilia a lidar com essa situação e a fazer com que o ambiente fique melhor para todos.

Para tudo isso, você pode contar com a Clínica PRISMA, que possui profissionais qualificados prontos para atendê-lo. Entre em contato e não deixe que o círculo vicioso continue!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui