Compulsão pela internet, redes sociais, smartphones

0

A nossa sociedade está cada vez mais digital. Pessoas usam a internet para serviços que até pouco tempo só podiam ser realizados fisicamente ou por telefone, como obter informações bancárias, pedir comida, ter acesso a filmes, músicas, atendimento médico, etc.

Por isso, é comum que muita gente esteja sempre do lado de seu smartphone, notebook, tablet, entre outros dispositivos. Alguns até precisam acessá-los para trabalhar e estudar. É realmente difícil viver sem o mundo online hoje em dia.

No entanto, tudo isso está provocando um novo tipo de compulsão: a tecnológica. Assim como outros vícios, esse também deve ser levado a sério e precisa ser tratado com a ajuda de profissionais como psicológos ou psiquiatras.

De acordo com uma pesquisa feita pela empresa de análise Flurry, ao menos 280 milhões de pessoas ao redor do mundo estão viciadas em smartphones. Por viciadas, eles consideram aquelas que acessam aplicativos mais de 60 vezes todos os dias.

As redes sociais e os serviços de mensagens instantâneas são os mais acessados por essas pessoas. Além disso, uma outra pesquisa realizada pelo Bank of America observou que por volta de 71% dos indivíduos deixam o seus celulares ao lado deles enquanto dormem.

É importante lembrar que usar a tecnologia em si não é um erro ou um problema. Pelo contrário, por mais que alguns utilizem os dados acima para maldizer as tecnologias, é fato que ela ajuda muito as nossas vidas e se tornou realmente indispensável para o funcionamento da sociedade.

 

Como saber se você tem uma compulsão por internet e afins?

O primeiro sinal de que alguma coisa está errada é quando o uso dos aparelhos digitais começa a afetar diretamente a rotina da pessoa, seja negligenciando tarefas, prejudicando relacionamentos ou proporcionando um isolamento social.

A partir daí, a pessoa deixa de simplesmente usar a internet e passa a ser dependente dela. É quase o mesmo que ocorre com viciados em álcool ou drogas – aquela sensação de que você não pode viver sem tal coisa.

Em alguns casos, essa compulsão é causada por transtornos já presentes na pessoa, como depressão e ansiedade. O meio familiar e social também pode influenciar no vício. Mesmo assim, não existe regra para as causas.

A seguir, iremos mostrar oito sintomas que caracterizam a compulsão pela internet, redes sociais, smartphones, etc. Para a pessoa ser considerada dependente, ela precisa apresentar pelo menos cinco desses itens. Veja quais são:

 

  1. Ficar muito irritado ou ansioso caso não consegue acessar a internet;
  2. Mentir sobre a quantidade de horas que realmente fica na internet;
  3. Passar o dia inteiro com a internet ou assuntos relacionados a ela na cabeça;
  4. Tentar interromper o uso de dispositivos, mas não conseguir;
  5. Precisar aumentar o período de utilização para se sentir realmente satisfeito;
  6. Sentir que está se afastando de seus familiares e amigos devido ao uso desses aparelhos;
  7. Ter alterações de humor bruscas de quando está online para quando está offline;
  8. Não reparar na passagem do tempo enquanto está conectado, podendo até ficar sem realizar necessidades básicas por isso.

 

No momento em que o mundo digital começar a ser mais importante do que o mundo real para você, saiba que é hora de buscar ajuda psicológica.

Não deixe de buscar tratamento. Faça isso o mais rápido possível e indique quem você acha que passa por isso também.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui