Por que queremos mudar os outros?

0

Atmosfera Feminina

Quer mudar seu namorado, marido, chefe, pai ou filho? Desista, você não tem saída: ou aceita o fato de que isso é impossível ou entra em guerra consigo e com o mundo.

As nuvens produzem chuva sem o nosso consentimento, o sol nasce e se põe sem pedir permissão e o inverno vem inexorável com seu vento frio, e não podemos fazer nada contra isso além de nos proteger.

Da mesma maneira, o cérebro produz continuamente pensamentos que vêm às nossas mentes sem permissão. Acreditamos que temos controle sobre nossos pensamentos espontâneos, porém é pura presunção. Podemos, com dificuldade, mandar embora ou alterar pensamentos disfuncionais, mas evitar pensamentos espontâneos é impossível!

Apesar da nossa impotência frente à mãe natureza, pretendemos mudar os pensamento e atitudes dos outros!

Como não conseguimos, nos sentimos frustrados, incapazes, tristes e sentimos imediatamente medo, ansiedade, ressentimento, dor de cabeça, dor nas costas e outros sintomas mais. E, para aliviar nossa sensação de impotência, projetamos os nossos sentimentos de inadequação culpando as pessoas mais próximas.

Se você acredita que alguém é responsável pelos seus fracassos e pelo seu sofrimento, você se posicionou muito mal, porque está agindo como vítima.

Ser responsável significa aceitar a realidade e agir de consequência. Aceitar a realidade significa também respeitar o outro. Significa admitir que a pessoa pensa e deseja coisas diferentes das nossas. Significa aceitar que temos condições de tolerar o diferente.

A realidade é o que é, e é sempre verdadeira

São nossos pensamentos e julgamentos que podem não ser verdadeiros porque enxergam apenas parte da realidade.

Portanto, podemos questioná-los apenas aceitando a realidade, e não resistindo ou lutando contra ela. Quando você quer se poupar e não enxergar a realidade como ela é, você perde a lucidez mental. Na falta de lucidez mental, temos a sensação de não saber o que fazer e nos sentimos perdidas.

Feliz ou infelizmente, a realidade é que as pessoas só mudam quando querem e, mesmo assim, é muito difícil.

Se você está disposto a aceitar as pessoas como são, elas não precisam mudar para estarem em paz e harmonia com você. A situação não precisa ser diferente e seus sonhos não precisam se realizar para você ser feliz. Não é necessário que sua realidade mude para você ser feliz. Basta aceitá-la.

Aceitá-la não quer dizer renunciar aos seus desejos ou sonhos, mas significa não se apegar de maneira exagerada e ilusória. Basta ser feliz.

Dorit Wallach Verea é psicóloga, coordenadora da Clínica Prisma, mestre em Psicologia Clínica pela PUC/SP e especialista em Dependência Química pelo Instituto Sedes Sapientiae. É também especialista em Psicologia Psicossomática pela Universidade Paulista/SP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui