Tipos de depressão e seus respectivos tratamentos

0

A depressão é um distúrbio que tem afetado milhares de pessoas pelo mundo, conforme divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Muitos acreditam, de forma equivocada, que o seu único sintoma é a reclusão.
Para que não haja um agravamento da doença, é necessário acompanhamento médico. Saiba mais sobre esta doença que está na lista das mais incapacitantes do século 21 neste post.

Como identificar a depressão?
A depressão costuma apresentar alguns sintomas, sendo os mais comuns:

  • Pessimismo
  • Angústia
  • Ansiedade
  • Apatia
  • Dificuldade para se concentrar
  • Esquecimento
  • Falta de motivação
  • Falta de vontade em fazer atividades prazerosas
  • Indecisão
  • Insegurança
  • Insônia
  • Irritabilidade
  • Medos que antes não existiam
  • Perda ou ganho de apetite
  • Raciocínio lento
  • Sensação de vazio

Caso você esteja sentindo alguns destes sintomas frequentemente não hesite em procurar um médico para ter o diagnóstico correto.

Os tipos de depressão
Existem vários tipos de depressão.  Abaixo, falaremos sobre os mais comuns:

1 – Episódio depressivo
É caracterizado como um episódio depressivo aquele que apresenta alguns sintomas e que dura menos de seis meses.
Os sintomas mais comuns do episódio depressivo são: alteração do apetite, falta de prazer, ausência de iniciativa, falta de energia, lentificação motora, pensamento lento, alteração do sono.

2 – Transtorno depressivo maior
O transtorno depressivo maior apresenta os sintomas anteriormente citados, porém eles costumam durar mais de seis meses. Além de ser considerado algo mais grave, também pode haver relação com a genética.
Algumas pesquisas apontam que quem tem entes queridos que apresentam o problema tem até 40% mais chances de desenvolvê-lo.

3 – Depressão bipolar
As pessoas que possuem transtorno bipolar apresentam, às vezes, fases de depressão. Podem surgir sintomas como obsessão com assuntos determinados, ocupação com atividades diversas, agitação, hiperatividade, aumento da impulsividade, desatenção e aumento de energia.

4 – Distimia
A distimia costuma durar dois ou mais anos. A pessoa perde o interesse pelas atividades comuns do seu cotidiano, tem pouca produtividade, baixa estima, entre outros sintomas.
Normalmente estas pessoas são críticas em excesso, reclamam constantemente e não se divertem.

5 – Depressão atípica
As pessoas com depressão atípica são melancólicas e costumam ter pensamentos de morte e de inutilidade. Além disso, apresentam cansaço incomum, excesso de sono, falta de energia e humor apático.

 6 – Depressão sazonal
A depressão sazonal é aquela que surge em épocas do ano, como no inverno, festas de final de ano, entre outros.

7 – Depressão pós-parto
Muitas mães apresentam alterações de humor, assim como crises de choro, porém há aquelas que permanecem neste estado por mais tempo e os sintomas são mais intensos, originando a depressão pós-parto.

8 – Depressão psicótica
Na depressão psicótica, a pessoa, além dos sintomas comuns, também apresenta alucinações e delírios. É um tipo de depressão considerado grave, porém é mais raro, podendo ser desenvolvido por qualquer um, inclusive, por aqueles que não tenham histórico de psicoses na família.

Tratamento para a depressão
Para iniciar o tratamento, é necessário que o médico faça uma avaliação rigorosa para propor aquele que seja mais adequado para o caso.
Os medicamentos utilizados no tratamento da depressão não são considerados como drogas, apesar de muitas pessoas entenderem assim. O tempo de duração do tratamento dependerá de cada paciente, podendo levar alguns anos ou a vida inteira.
Infelizmente, a utilização dos medicamentos e/ou a realização de terapias não curam a doença e tampouco previnem o surgimento de novos episódios, porém ajudam o paciente a lidar com este estado.

Se você acha que está depressivo, não deixe para depois, agende agora mesmo uma consulta médica, para evitar o agravamento do problema.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui