Um sentimento de vulnerabilidade

1

Hoje em dia, devido ao modo frenético como levamos a vida, é comum nos sentirmos angustiados em determinados momentos. Quem nunca levou as mãos ao peito e pôde sentir um vazio diante das inúmeras perspectivas que a vida proporciona?
O ser humano se sente desamparado diante da incerteza que o futuro traz. Situações como a violência cotidiana, uma viagem de avião ou até uma simples possibilidade de emprego (ou a falta dele) acabam por gerar esse sentimento de vulnerabilidade que pode nos impedir de realizar coisas corriqueiras do nosso dia.
Lidamos com o medo de tomar decisões originário da preocupação de um futuro desconhecido. Encontramo-nos com uma duradoura necessidade de pedir opiniões que vão nos respaldar sobre como devemos agir, sendo as respostas algo a que vamos nos segurar para lidar com essas incertezas.

Uma constante procura por respostas

Imagine que você já atingiu todos os seus objetivos em vida, encontrando todas as respostas para suas questões. Qual seria, então, seu propósito? O que mais poderia lhe motivar a continuar?
A busca por respostas é algo inerente à condição humana. Contudo, elas nem sempre vêm de maneira imediata, levando-nos tempo para conseguirmos encontrá-las. Muitas vezes, nessa busca incessante, acabamos queimando etapas, gerando um desamparo ainda maior.
É comum encontramos nas religiões uma maneira de aplacar essa sensação de vulnerabilidade que nossa vivência proporciona. A fé em algo maior ajuda-nos a seguir em frente, depositando nossa esperança em um pilar seguro e tranquilizador, amparando-nos em nossa jornada. As crenças religiosas são de grande ajuda em nossa vida.

Como lidar com esse sentimento?

Normalmente, a felicidade é condicionada ao que acaba acontecendo de imediato em nossa vida. Quando nos deparamos com situações difíceis, pensamentos ruins acabam dominando o pensamento, atrapalhando toda a rotina.
O fato de a vida impor inúmeras situações de intensa pressão acaba por resultar em constantes momentos nos quais o sentimento de vulnerabilidade perante a jornada surge com intensidade.
Mesmo contando com o apoio de pessoas próximas, como amigos e familiares, está em nós a força para mudarmos nossa situação. A vontade de mudar se faz necessária para superarmos essa condição.
É de extrema importância não reprimirmos nossas emoções. Não negá-las a nós mesmos. Não fingir que está tudo bem, acabando por nos enganar. Sentir as emoções é necessário!

O contato com o terapeuta

Apesar de haver diversas maneiras de lidarmos com esse desamparo, devemos sempre considerar o trabalho junto a um especialista, como um psicólogo.
No tratamento, o paciente irá evoluir para que consiga superar essa condição, encarando e compreendendo seus próprios conflitos internos. A busca por um profissional capacitado ajuda a não deixar essa sensação se transformar em algo maior.
Na Clínica Prisma, temos profissionais especializados que podem auxiliar para que você conquiste cada dia mais qualidade de vida. Marque já sua consulta!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui